sábado, 2 de agosto de 2008

Anhatomirim

A mocinha não se avexa e faz pose num dos canhões da ilha de Anhatomirim, na costa de Florianópolis. As armas, que nunca dispararam um tiro, servem a fins bem menos bélicos hoje. E pensar que tanta gente foi fuzilada nessa ilha. Eu não gostaria de passar uma noite ali, imagino a quantidade de fantasmas que vaga por aquele forte.

Um comentário:

Marcus Kiyohide Iizuka disse...

Nilva,
Não sei se tem fantasmas na ilha mas coisas estranhas aconteceram como um filme inteiro ficar "velado" na Olympus Pen e depois que passamos pelo lugar aonde eram enforcados e sentir a sensação da morte ao seu lado. Tô contigo..também não passaria uma noite lá...